Um jeito de estar no mundo

Escutei uma jóia na manhã de hoje, em um dos episódios do excelente podcast “This Jungian Life” cujo título é “A Well-Aligned Mind: How to Be Alive” (Uma mente bem alinhada: Como estar vivo) Nesse episódio, o renomado psiquiatra, pesquisador e autor Iain McGilchrist conversa sobre o sentido da vida. O trecho abaixo me tocou profundamente pela simplicidade e forma direta com que ele articula os três fatores determinantes para a continuidade da civilização humana. É também, segundo o próprio autor, o resumo de seu (bastante longo) livro chamado “The Master and His Emissary” (2009) que ganhou fama mundial ao mostrar como as diferenças entre os hemisférios do cérebro humano afetam nossas percepções – e guiam nossas vidas.

Cada hemisfério tem uma perspectiva radicalmente diferente do mundo: o esquerdo vê o que está intencionalmente iluminado como que por um holofote num teatro, enquanto que o direito compreende a peça como um todo. Ambos são parte do teatro e do drama de nossas vidas, mas o foco estreito do hemisfério esquerdo tem cada vez mais nos dominado dominado no mundo moderno. O hemisfério direito oferece uma perspectiva mais ampla e espaçosa: conexão, complexidade e criatividade, tendo um efeito claro e direto em nosso bem-estar físico e mental. Jung diz, “Não devemos olhar para as coisas que têm que mudar. A pergunta principal é como nos mudar a nós mesmos.”

Segue o trecho com a fala do autor, Iain McGilchrist:

“Afastar-se da vida socialmente coesa, afastar-se da Natureza e desconectar-se de uma fonte espiritual, todas essas três coisas, são os três principais determinantes da felicidade humana e do bem-estar social, para a sociedade.

As sociedades prosperam, as pessoas prosperam quando observam a proximidade em termos de coesão social em vez de fragmentação e agressão, quando têm esse senso de proximidade com a Natureza em vez de usá-la, destruindo-a e enfeiando-a, e quando têm um senso de ‘algo’ espiritual que está profundamente dentro de nós e que honramos. E a evidência é todo tipo de efeito positivo no nível mais simples e utilitário: melhora a saúde física, todos os três fatores são melhores do que parar de fumar e perder peso.

Esses três fatores melhoram a função cognitiva e melhoram o humor. Eles fazem as pessoas se sentirem mais felizes, menos ansiosas, fazem as pessoas se sentirem mais realizadas e fazem as pessoas sentirem que há um propósito e um sentido para suas vidas novamente. E eles fazem o mundo, o mundo social e a civilização a que pertencemos um lugar melhor.”

Iain McGilchrist

Este é o mundo real e fomos separados dele pela cultura vigente centrada no materialismo e no utilitarismo. Na fragmentação da experiência humana.

#almaluminosame

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: